Prémio Europa Nostra 2016 categoria de conservação: Projeto Rota das Catedrais em Santarém

No passado dia 10 de Outubro de 2016 realizou-se na Fundação Calouste Gulbenkian a cerimónia de entrega do Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Património Cultural 2016, com uma sessão de homenagem aos vencedores portugueses do Prémio da União Europeia para o Património Cultural / Prémios Europa Nostra 2016, nomeadamente, a Catedral e o Museu Diocesano de Santarém, representado pela conservadora-restauradora Eva Raquel Neves, que recebeu o prémio para a categoria de conservação pela Reabilitação da Catedral e Museu Diocesano de Santarém, no âmbito da implementação do projeto Rotas das Catedrais.

- fotos da cerimónia -

 

 

 O Projeto Rota das Catedrais em Santarém foi desenvolvido desde o ano 2009, e implementado fisicamente entre setembro de 2012 e setembro de 2014, culminando com a abertura do Museu Diocesano de Santarém.

Tem por base uma estratégia no âmbito do património cultural, implementada pela Diocese de Santarém, desde 2006, através do Inventário do património móvel, imóvel e integrado, aconselhamento e acompanhamento de intervenções de conservação e restauro, ações de salvaguarda, valorização e promoção.

Resultante de uma estreita parceria entre a Direção Regional de Cultura de Lisboa e Vale do Tejo, posteriormente assumida pela Direção-Geral do Património Cultural, a Diocese de Santarém e a Câmara Municipal de Santarém, esta operação foi co-financiada pelo QREN, através do INALENTEJO, sendo o valor total de investimento próximo dos dois milhões de euros.

Neste processo - coordenado por um grupo de trabalho multidisciplinar que, entre outros especialistas, reuniu mais de 100 profissionais da Conservação e Restauro - foi possível a intervenção na fachada do edifício, incluindo as cinco esculturas; em seis dos oito altares laterais, incluindo toda a imaginária, pintura e escultura, e alfaias associadas.

Com a finalidade de instalação do museu, para além das áreas reabilitadas para esse fim, houve um investimento próximo de meio milhão de euros para conservação e restauro de um conjunto de cerca de 300 peças das várias categorias: pintura, escultura, ourivesaria, têxteis, documentos gráficos, azulejo, talha e mobiliário litúrgico.

O projeto foi duplamente distinguido, com prémios de referência, para as intervenções em património cultural: Prémio Vasco Vilalva para a Recuperação e Valorização do Património – Fundação Calouste Gulbenkian (2014) e Prémio da UE para o Património Cultural / Prémio Europa Nostra – Categoria Conservação (2016).

Eva Raquel Neves
(Associada da ARP)



1995 © ARP - Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal. Todos os direitos reservados.
Morada: Rua Saraiva de Carvalho Nº8 - Águas Furtadas, 1250-243 Lisboa - Portugal
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. | Facebook