Inquérito | Empregabilidade no Sector da Conservação e Restauro

No seguimento do trabalho que a Associação Profissional de Conservadores-restauradores de Portugal vem fazendo nos últimos anos, centrado na recolha de elementos estatísticos que permitam caracterizar a profissão e o sector, estamos a realizar um inquérito que visa avaliar a empregabilidade entre os profissionais da Conservação e restauro.

Depois de uma primeira versão realizada em junho de 2021 onde foram identificados alguns erros e omissões no mesmo por vários profissionais, o que levou à retirada daquele, lançamos uma versão revista e que inclui aspectos não considerados num primeiro momento, e que permitirão ampliar a informação sobre a empregabilidade na profissão.

Devido à inexistência de Código de Actividade Económica (CAE) e Código do Imposto sobre Pessoa Singular (CIRS), é hoje impossível recolher quaisquer dados sobre a empregabilidade no sector, criando-se assim um vazio sobre a profissão e os seus profissionais, com impacto na avaliação da formação e oferta existentes, e avaliação das medidas de protecção social.

Pretende-se desta forma suprir essa lacuna, e actualizar os dados recolhidos sobre a matéria em apreço pela ARP, em 2015, aprofundando ainda o conhecimento sobre outros aspectos relacionados com o perfil profissional do conservador-restaurador.

O inquérito demora 1 minuto a preencher, destina-se destina a todos os profissionais com formação em conservação e restauro, e está disponível no site da ARP até ao final de 2021.

«Conservação e Restauro e Empregabilidade»